PERMACULTURA

PERMACULTURA
SEJA A MUDANÇA NO MUNDO!

domingo, 22 de abril de 2007

o que é ser de esquerda ?

Ser de esquerda deveria ser optar pelos pobres, optar pela justiça, condenar o capitalismo e o liberalismo, possibilitar participação real do povo. Sempre tem tido gente mais radical ou menos, mas hoje se está querendo justificar umas certas esquerdas que acabam sendo, quando muito, o centro. E eu digo que o centro não existe, ou é direita ou é esquerda. Hoje, a atuação da esquerda é muito dispersa no Brasil. Partidos e sindicatos já não são hegemônicos como foram ou poderiam ser. A movimentação popular, como, por exemplo, os sem-terra, sem-teto, as próprias Comunidades Eclesiais de Base, a contestação livre, espontânea contra decisões do governo, contra esse mundo de aliança de todos os gêneros, representa uma sensibilidade nova, mais ou menos difusa, que permite que digamos hoje, no Brasil e na América Latina, há uma virada para a esquerda, meio indefinida, mas perceptiva. Portanto, o tema da nossa Agenda Latino-Americana Mundial, que preparamos a cada ano, para o ano que vem, 2008, tem como tema "A política morreu, viva a política!" Se espera uma nova política. DOM PEDRO CASALDÁLIGA (BISPO CATÓLICO) in Caros Amigos - Ano XI número 121, Abril 2007

2 comentários:

ggattolini disse...

Ninguém antes? então eu sou o primeiro. Muito bem, está iniciando uma tarefa q eu ainda não consegui me encorajar a fazer, mas sou fascinado pela possibilidade e quero realizar num futuro próximo.
Tenho um pensamento a compartilhar: a reforma da Previdência deveria ser uma batalha da esquerda. Trazer todos os que estão alijados da Previdência, por falta de contribuição é um instrumento poderoso de fortalecimento da igualdade social. Para equilibrar os custos, estabelecer como teto aquele mesmo salário mínimo básico calculado pelo DIEESE, tanto para os do setor privado quanto o público.
Em vez de levantar essa bandeira, vemos a esquerda comprometida com o mais pérfido corporativismo.
Outra coisa, ver os Republicanos levantando a bandeira da preservação ambiental é realmente encontrar a política de cabeça para baixo.
Abraços e boa sorte.

PEDRO JR disse...

Caríssimo Geraldo, saudações! Concordo com os princípios do que coloca, a previdência pode ser o grande investimento social brasileiro e da esquerda sim, e não o corporativismo apresentado por parte dos que se dizem de esquerda. O corporativismo tá no jogo, é legal, mas imoral!